Construir um projeto elétrico ou, simplesmente, fazer a manutenção da rede sempre geram muitas dúvidas. Principalmente, quando o assunto é aplicação de fios e cabos elétricos. Antes de mais nada, já te adianto que não são iguais! Mas é importante dizer que ambos desempenham a mesma tarefa: conduzir a corrente elétrica. Para te ajudar no momento da sua jornada de compra, convidamos um super parceiro e especialista no assunto: Douglas Barbosa, o Eletricista 24 horas, que retorna ao blog para te explicar as principais diferenças sobre os dois produtos.

“Estamos na estação mais fria do ano e isso desperta a vontade de um banho quente no fim do dia, não é mesmo? Para enfrentar as temperaturas mais baixas, muitas vezes, extrapolamos no uso de equipamentos como chuveiro e aquecedores. Mas, se a rede elétrica não estiver bem-preparada para essas situações poderá até mesmo causar alguns acidentes. Vale destacar que é essencial contratar empresas ou profissionais habilitados para garantir a segurança da sua família, o funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens. Portanto, fique atento porque o assunto é coisa séria!”, alerta.

Fios:

“Para entender melhor sobre fiação elétrica é preciso, antes de tudo, conhecer os seus conceitos e componentes. Basicamente, os condutores podem ser divididos por classes de encordoamento. Desse modo, o fio é fabricado com uma única via concêntrica, sendo mais rígidos, por conta disso. Devido à dificuldade de manuseio o seu uso é mais comum em sistemas de transmissão e indústrias”, revela.

Cabos:

“O cabo elétrico, por sua vez, é formado por vários fios condutores. Nesse sentido, são classificados como flexíveis e semirrígidos. O primeiro é aquele que desliza mais facilmente pelos dutos e, normalmente, usado em instalações internas residências do sistema de baixa tensão. Em contrapartida, o segundo modelo é mais resistente, dessa forma, indicado para áreas externas residencial ou predial como, por exemplo, do poste para o medidor”, explica.

O que são bitolas?

Nada mais é do que o nome para a espessura de um condutor elétrico que pode variar de 1,5 mm² até 500 mm². Quanto mais grosso, maior a será capacidade da corrente. “Definitivamente, utilizar a bitola correta para cada circunstância é um dos fatores-chave que determinará a eficiência de sua instalação, além de contribuir para evitar riscos de incêndios devido aos aquecimentos de cabos, fios e eletrodutos. Em síntese, não há problema algum em utilizar uma seção superior, mas nunca uma inferior à demanda do ambiente”, finaliza.

 Gostou das dicas?

Os fios e cabos estão disponíveis em nossa loja, localizada no bairro de Pilares, também é possível comprar pelo WhatsApp (21) 99214-7616.

No blog da Trena Ferragens tem muitos outros artigos legais para grandes obras ou pequenas reformas. Estamos com você!

Avaliações

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.